Call Center

Salvador e Região Metropolitana (71) 3345 8200
Feira de Santana 4020 8880
Alagoinhas 0800 071 8200
Seg à Sex - 6h às 19h Sábado - 6h às 17h

Blog

Laboratório

Teste de Hormônio Anti-Mülleriano: exame de sangue estima tempo fértil da mulher

01 de Março0 Comentários

O envelhecimento gradual dos óvulos é uma realidade comum entre as mulheres, sobretudo a partir dos 30 anos.  É a partir desse período que a liberação de óvulos pelo sistema reprodutor decai e a fertilidade diminui, reduzindo as chances de uma gravidez. Em contraponto a esse relógio biológico está o adiamento da maternidade, uma realidade muito comum que tem preocupado algumas mulheres quanto ao tempo que se tem para engravidar sem a necessidade de recorrer a tratamentos médicos e qual o período ideal para se congelar os óvulos.

Para boa parte desses questionamentos a resposta se dá através da avaliação de fertilidade.  Considerado o exame de sangue mais moderno para estimar a reserva ovariana, o teste de hormônio anti-Mülleriano é feito a partir da coleta de sangue. Ele indica a quantidade de óvulos restantes, alerta a proximidade da menopausa e também estabelece a quantidade de hormônios necessários para a mulher que decide pelo processo de indução da ovulação. O exame é indicado para mulheres a partir dos 35 anos e deve ser solicitado pelo médico.

O Labchecap – Laboratório e Imagem realiza diariamente o teste de hormônio anti-Mülleriano em suas 38 unidades. O exame é processado in house, o que garante maior confiabilidade. O resultado é emitido em até seis dias.

Você também pode ser interessar por:

Notícias

Dengue, Zika e Chikungunya: diagnóstico preciso garante tratamento eficaz

21 de Maio0 Comentários

O diagnóstico clínico da Dengue, Chikungunya e Zika é o passo mais eficaz para uma conduta clínica adequada. Transmitidas pelo Aedes aegypti, essas arboviroses circulam em todo o país e podem trazer graves complicações para a saúde.

Para se ter uma ideia, somente em 2017 o Brasil registou mais de 200 mil casos de dengue, 180 mil casos de febre chikungunya e 16 mil casos de zika. Juntas, essas doenças foram responsáveis por quase 300 óbitos.  Essa incidência foi menor do que a registrada em 2016, quando o país atravessou uma tríplice epidemia. Apesar da redução, esses números chamam atenção. Outro fator que aumenta a preocupação é a recente associação do vírus Zika a complicações neurológicas em adultos e a microcefalia em recém-nascidos.

Além da transmissão pelo mesmo vetor, as arboviroses apresentam sintomas parecidos, como dor de cabeça, dor no corpo, náusea e febre, o que tem dificultado a confirmação clínica. Por isso, para um diagnóstico preciso, devem ser feitos exames sorológicos individualizados e de biologia molecular (PCR).  Enquanto o primeiro detecta a presença de anticorpos IgG e IgM, o de biologia molecular detecta o ácido ribonucleico (RNA) do vírus.

O Labchecap – Laboratório e Imagem realiza teste para detecção dessas arboviroses. A coleta é realizada em todas as unidades e os exames são processados no setor de Imunologia Especializada, o que garante a maior confiabilidade e precisão dos resultados.

 

Você poderá se interessar por:

*Saiba a diferença dos sintomas da Dengue, Chikungunya e Zika

*Clique aqui para fazer o agendamento do seu exame no Labchecap

 

 

Notícias

Saiba diferenciar os sintomas do RESFRIADO, GRIPE COMUM E GRIPE H1N1

18 de Maio0 Comentários

 

Os sintomas do resfriado, da gripe comum e da gripe H1N1 são bem parecidos, mas as consequências não. Fique atento aos detalhes e saiba a diferença entre elas.

Responsável Técnico de Laboratório: Dr. Josemar Fonseca Silva – CRF 1290

Responsável Técnico de Imagem: Dr. Lucas da Gama Lobo – CRM 16202